Batata, a dádiva de Patchamama para os Incas. Minha batata tava assando . Demore…

Batata, a dádiva de Patchamama para os Incas.
Minha batata tava assando 😊. Demorei muito pra criar esse artigo reunindo o que sabia e o que acrescentei de novidades. Dependesse da minha natureza prolixa esse post ia virar um livro! 🤣. Num esforço hercúleo vou resumir em blocos para mostrar a importância da batata na alimentação do globo.
A batata é uma Solanácea oriunda da região do Lago Titicaca no Peru e Bolívia. Um mapeamento genético das variedades descobriu que uma segunda batata entrou na jogada para criar a batata moderna criando um corredor genético (intercambial) entre a batata de altitude Solanum tuberosum da Bolívia e Peru, e a batata das terras mais baixas do Chile e Argentina, o Solanum brevicaule. Isso deve explicar o imenso número de variedades. As batatas subiram do litoral para os Andes. Pra quem tem dúvidas: Esqueletos de baleias e golfinhos no Atacama 😮!
Cultivo: 8.000 anos. Civilizações andinas Inca e pré Inca. Levada para a Europa em 1570. Da Europa vai para os Estados Unidos em 1620. A Europa fica dependente da batata. Problemas sócio-econômicos assolam a Irlanda entre 1845 a 1849. Agravando o problema um fungo dizima todas as plantações européias de bstata! Um milhão de irlandeses morrem de fome sem poder contar com o único alimento do inverno, a batata. Novas baratas são importadas da A. do Sul.
Base de alimentação de 160 países. É criado o Instituto da Batata em Lima, Peru. Agora é ver os pedaços e fazer um lego no cérebro, se virem amigos, é o que temos pra hoje 🤣🤣🤣.





Source